Como se preparar para o vestibular da Unicamp

118

Conversamos com um professor para reunir dicas especialmente focadas no formato dessa prova

Por Taís Ilhéu



1 ago 2019, 15h31

O segundo semestre chegou e, junto com ele, as inscrições para os maiores vestibulares do Brasil. O da Unicamp, uma das melhores universidades da América Latina, está entre eles. Se você já se inscreveu (ou pretende fazê-lo até o dia 6/9), o próximo passo é não desanimar no ritmo de estudos e começar a focar no que realmente essa prova vai cobrar! 

Será que você conhece o formato da Unicamp, os conteúdos que mais caem, como ela aborda as leituras obrigatórias? Conversamos com o professor Marcelo Pavani, diretor do Curso Pré-Vestibular Oficina do Estudante, de Campinas (SP), para reunir algumas dicas para os futuros alunos da Unicamp.

Os conteúdos mais cobrados em cada disciplina

Provavelmente, se você abrir o edital da Unicamp e consultar todos os conteúdos que podem ser cobrados na prova vai se assustar um pouco. Afinal, o vestibular aborda todo o conjunto de conteúdos ministrado ao longo do Ensino Médio. Mas já que três anos de Ensino Médio são bem mais do que os quatro meses restantes antes da prova, aí vão os conteúdos mais cobrados dentro de cada disciplina ao longo das últimas edições — assim, você prioriza o que tem mais chance de aparecer na prova.

  • Português: Por aqui o foco não é gramática. Tente exercitar a interpretação de diferentes gêneros textuais, como textos jornalísticos, literários, charges e tirinhas. Além, é claro, de estudar as obras obrigatórias, mas isso é tema para outro tópico.
  • 4 técnicas para virar um especialista em interpretação de texto

 

  • História: Em História Geral, foque em assuntos ligados à Idade Contemporânea (como o nazi-fascismo e a Guerra Fria) e Idade Moderna (atenção para o Renascimento). Já em História do Brasil, a ditadura civil-militar e assuntos do colonialismo aparecem com frequência. 
  • Como cai na prova: Brasil Colônia

 

 

  • Biologia: Nessa disciplina não dá para restringir muito, as questões são bem distribuídas entre diversos assuntos. Genética, zoologia, ecologia e fisiologia humana , no entanto, são os mais esperados.
  • Resumo GE de Biologia: Biosfera

 

  • Química: Em química, a sub-área mais explorada pela Unicamp é a físico-química. Por isso, treine questões de concentração de soluções, pH e pOH, termoquímica e deslocamento de equilíbrio.
  • Como cai na prova: Forças intermoleculares

 

 

  • Matemática: Nos últimos 5 anos, os assuntos mais frequentes na prova de matemática têm sido funções (quadrática, exponencial, logarítmica, análise de gráficos), geometrias plana e espacial e trigonometria.

De olho no mundo

Embora seja uma prova considerada difícil e que abrange muitos conteúdos, a da Unicamp não se limita a verificar se o aluno conhece apenas datas e fórmulas. Em todas as áreas do conhecimento, as questões são relacionadas a acontecimentos cotidianos e, principalmente nas humanidades, os temas atuais aparecem com frequência. Por isso, Pavani diz ser importante que “os estudantes desenvolvam um olhar crítico para assuntos e discussões que têm estado em circulação na sociedade brasileira nos últimos meses”. Entre esses, alguns que tiveram e devem continuar com destaque na prova são o papel da mulher na sociedade, a importância da arte e os discursos de ódio e sua associação com as redes sociais. 

As obras obrigatórias

Na Unicamp, as questões de literatura vão sempre se referir à lista de obras obrigatórias. Este ano, a lista reúne 12 títulos, sendo 11 deles livros e um álbum de músicas (Sobrevivendo no Inferno, dos Racionais MC’s). Para a primeira fase, é esperado que o candidato saiba não só as características gerais e o enredo da obra, mas sua inserção no contexto histórico de produção e recepção. Além disso, fique atento também à relação que um texto pode ter com outro. 

Mudanças na prova

Ainda que a segunda fase esteja mais distante, é importante que o candidato comece a se preparar para as mudanças anunciadas pela Unicamp para esta edição. Com a redução para dois dias de prova na segunda fase, os conteúdos passarão a ser cobrados em questões interdisciplinares. Isso quer dizer que em uma mesma questão você pode ter assuntos de física e biologia sendo relacionados, ou então de matemática e geografia. Por isso, tente desenvolver desde já esse olhar mais amplo sobre seus estudos. O professor Pavani aconselha a pensar, por exemplo, como um fenômeno natural ou social pode ser abordado a partir de outras disciplinas. 

Fonte: Como Passar em Medicina

Comentários do Facebook
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

CommentLuv badge

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.